Dos motivos de se criar (mais) um blog

Você era daqueles moleques cheio de pretensões e achava que o time da sua sala carecia da sua habilidade para organizar o meio campo. Claro que você não entendia que o professor, de fora da quadra, gritando LEVANTA A CABEÇA, MATEUS! significava justamente que você não organizava porra nenhuma de nada.

Mesmo assim, aquele gol de placa que você marcou na 8° série contra o time do Sulapa (15 anos, 1,78 cm, 75 kg) perdura no imaginário popular na sua mente, e se não fossem as sucessivas lesões no seu menisco, você provavelmente estaria jogando nos profissionais do Flamengo, fazendo dupla com um sérvio chamado Dejan Petkovic.

Você também escrevia recadinhos rimados e poesias para sua namoradinha, além daqueles textos marotos que lhe rendiam boas notas em Redação. Da galera do fundão, o seu ovo era o que a professora mais babava, enquanto o resto da turma te tirava de otário (escrever poemas = GAY). Na verdade era uma pontinha de inveja, porque a professora era gostosa gente boa. Mirando o alto, você desiste da carreira de escritor quando percebe que nunca vai chegar a, sei lá, um João Cabral de Melo Neto.

Daí que você também desenha. Fez uns cursos legais, aprendeu noções de perspectiva e até a desenhar com 30 pontos de fuga. Ficava olhando os desenhos dos outros pensando PUTALASCA, QUE TRAÇO!, mas nunca se preocupou em desenvolver um estilo próprio.

Sim, você também adorava assistir propagandas naquela caixa iluminada no centro da sala da sua casa. Anúncios nas revistas? Devorava. Vou fazer essa coisa chamada PUBLICIDADE, você pensava. Vou ser um Olivetto da vida.

AHAM. Vai.

Aos 60 anos, fazendo uma rápida reflexão enquanto aproveita o pão duro pra fazer umas torradas, você descobre que a resposta para a pergunta fundamental sobre a vida, o universo e tudo mais não é 42, mas sim o fato de que você idealizava demais qualquer coisa.
– Deveria ter criado um blog e ficado rico com AdSense.

Esse último parágrafo foi um sonho que eu tive ontem. Como o Genebra ainda não me deixou rico, estou tentando mais uma vez.

Anúncios

7 Responses to “Dos motivos de se criar (mais) um blog”


  1. 1 didiniac 16/11/2009 às 7:45 pm

    É mermão, tái uma coisa que o papai aqui queria muito: ganhar os tubos de dinheiro sem sair do quarto… Só atualizando um blog. Um devaneio que gostoso que eu alimento desde 2001, hahahahah

    Espero de coração que você consiga tamanho sucesso a ponto de chegar no Rio Vermelho e as meninas hypes cochicharem entre sí: “Aquele não é o carinha do Borba a Ruir?”

    Sorte nessa nova empreitada, malandragem!

    • 2 borbaco 17/11/2009 às 10:20 am

      Meu velho, obrigado pelo apoio.
      Nem queria tanto reconhecimento das hypes, mas juro que se rolar, jogo uma sacaninha na sua conta (que Jessica não me leia isso!).

      ABS

  2. 3 Raoni 16/11/2009 às 10:38 pm

    É difícil viver envolto da penumbra nomeada passado… No futebol o joelho lhe ejetou do futuro rico; na escola os marmanjos hábeis de enlouquecer crianças prodígias podaram o seu momento-certo-de-ser-um-autor-foda como João Ubaldo Ribeiro (prefiro ele a Cabral de Melo Neto – faz mais meu tipo); a professora com aquele rabo-mata-Preto-easily você ainda não tinha noções devidas de como usar o pinto! Apois, chama-se isso de vida!!

    O importante é esquecer esse passado não muito fácil, mas encorajador (a raiva é a propulsão) e tomar atitudes relevantes, sérias e vísiveis de dar certo como criar um blog no WordPress.com

    És um exemplo, cara. Daqueles que pomos a foto como wallpaper no computador pra chegarmos onde chegastes. Estou contigo!!

  3. 5 vanescaff 17/11/2009 às 10:38 am

    Sou sua fãzona. Mesmo. ; )

  4. 6 Franciel 17/11/2009 às 11:10 am

    Rapaz,
    quando o sucesso lhe bater à porta, não se esqueça dos amigos.

    Estas mocinhas hypes do red river, eu dispenso. Prefiro uma vendedora de loja de departamento e o restante em substâncias não recomendadas pela Carta Magna.

  5. 7 Alfaia 18/11/2009 às 2:24 pm

    Porra, pelo visto o borba a ruir foi um evento na Soterópolis.
    Você seria um belo colunista (seja isso bom ou ruim). E que porra de sorte, o que importa é dinheiro.

    rá!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Mais Lidos

@borbaruir

Arquivo


%d blogueiros gostam disto: