Deja vs. a igreja

Deja (ou Dejanira, como eu a chamo) é uma figura caricata que trabalha lá em casa fazendo serviços domésticos. Pequena, magrinha e sempre entusiasmada. Parece aqueles viciados ligados numa tomada 220v, que de 5 em 5 minutos precisam de uns tecos na nareta carcomida.

Dias de terça e quinta nunca são iguais. Eu acordo de manhã e apareço na cozinha pra tomar um copo de água, lá está Deja, lavando louça, limpando o chão, ou, sei lá, matando um rato. Além do típico EITA QUE CARA INCHADA, HEIN MATEUS? VAI FAZER ESSA BARBA! PARECE UM URSO!, ela sempre me vem com pérolas do tipo:

– Descobri seu apelido perfeito: MATTE LEÃO, porque combina seu nome com seu signo!

Genial.

Quando não, ela vem com pedidos pra baixar músicas no que ela chama de MINHA INTERNET:

– Mateus, baixa a DISCOGRAFIA DO ELTON JOHN pra mim, na SUA INTERNET?

Ok Deja, baixando os QUARENTA E SEIS discos.

Acontece que Deja é crente de não sei qual igreja. Ela faz a linha dos crentes subcelebs, aqueles que fizeram merda a vida toda e um dia mudaram completamente como se tivessem visto o rosto de Jesus num montinho de bosta. Nada contra. Todo mundo tem direito de mudar e ver o que quiser num montinho de bosta. Eu normalmente só vejo uma mina terrestre.

Eis que numa quinta-feira perdida em outubro, ela pede:

– Mateus, faz um favor pra mim? Procura na sua internet LUGARES ONDE NÃO EXISTEM SATÉLITES?

– Procuro, Deja.

Respondi sem nem pensar, ainda com o peso do sono mal dormido feito chumbo sobre minhas pálpebras remelentas. Mais tarde, tentando lembrar exatamente o que ela tinha pedido, lembro que larguei um WHATAHELL? assim que as palavras exatas dela surgiram na minha cabeça: LUGARES ONDE NÃO EXISTEM SATÉLITES?

Na terça seguinte eu não precisei nem perguntar, ela já veio me cobrando:

– Lembrou da minha pesquisa?

Suspirei.

– Então Deja, me explica isso aí direito. Não entendi muito bem. Você tava falando do Sistema Solar ou o que?

Então, como se estivesse alfabetizando um garoto de 7 anos, ela abriu um enorme par de ASPAS onde se insere o conteúdo abaixo:

É que o pastor da minha igreja (e nessa hora eu já pensei: FODEU) estava explicando justamente sobre o dia do juízo final (sei, 2012, muito óbvio), o dia do julgamento de Deus, onde apenas os cristãos sobreviverão. A questão é que antes disso, estaremos afundados em tempos de TREVAS E RANGER DE DENTES, onde os verdadeiramente puros serão perseguidos e caçados como animais, assassinados e escorraçados. Todas as religiões se unirão contra nós e apenas nós.

Nessa hora ela fez uma grande pausa dramática. Acho que ela realmente esperava que eu entendesse de bate e pronto (e não precisasse dos 5 minutos que eu demorei pra raciocinar) que os LUGARES ONDE NÃO EXISTEM SATÉLITES, achados na MINHA INTERNET, seriam os lugares que ela escolheria pra fugir, e logicamente, já que lá NÃO EXISTEM SATÉLITES, ela estaria a salvo dos cavaleiros do apocalipse.

Minha mãe me ensinou que esse é um sentimento muito ruim de se ter – desculpa mãe – mas eu senti pena.

– Tá bom Deja, vou procurar.

Eu pensei muito em replicar. Naquele momento eu teria pelo menos uns três argumentos muito bons, e no caminho pro trabalho ainda pensei muito nisso. Será que o pastor da igreja dela tinha fazendas no interior e pretendia vendê-las mais caro do que ele cobra por vagas no céu? Será que o chefe dele, o dono da Record, sabia disso?

Mas eu me segurei, mesmo sendo um cara que gosta muito de discutir (O’RLY?). Afinal, será que eu não estaria sendo igual ao pastor, ao tentar fazê-la acreditar na minha verdade? A minha realidade? E se o pastor acreditasse, de fato, no que estava falando? Preferi ficar quieto. As vezes se chega num ponto que não vale a pena discutir, e com certeza Deja é hoje uma pessoa muito melhor e mais feliz do que jamais foi, mesmo escutando horas de Elton John a fio.

Anúncios

7 Responses to “Deja vs. a igreja”


  1. 1 Tatiana 20/11/2009 às 3:17 pm

    Elton John é legal.

    Eu também fico viajando nesse lance de criticar crente. As vezes acho que é melhor eles lá rezando e cantando suas músicas do que no “mundo da criminalidade”. Mesmo assim é um mundo de ilusões. O que me incomoda muito também são aqueles crentes que acham que todo o resto do mundo são pessoas perdidas e enchem o saco do sujeito num domingo de manhã batendo a porta pra pregar suas respectivas verdades.

    Essa semana li um texto legal que fala um pouco disso: http://jesusgenerico.blogspot.com/2009/11/breve-vim-postar-no-blog-mas-esqueci-o.html

    • 2 borbaco 21/11/2009 às 9:10 am

      Chegou exatamente no meu ponto de vista, Tatiana. Melhor deixar cada um na sua, desde que respeite o espaço do outro.

      Quanto ao link, muito bom o texto do cara, mesmo.

      E, como te disse ontem, eu até que curto um Elton John, de levers.

  2. 3 vanescaff 21/11/2009 às 5:34 pm

    Curti Deja deveras, Matte Leão do meu coração.

  3. 5 vanescaff 21/11/2009 às 5:38 pm

    Ah, e diz pra Deja que ouvi falar que o lugar certo de se ir é à Chapada Diamantina, antes do mundo se acabar. Eu mesma vou, e reconstruirei a população mundial junto com quem sobrar por lá. Fica a dica.

  4. 7 Alfaia 24/11/2009 às 8:44 am

    Te falei da Lilian. Que chamava as festas da igreja dela de “pizeiro santo”.

    Rapaz, esse povo é mestre em criar jargão. Pra você, publicitário, fica a dica. xD


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Mais Lidos

@borbaruir

Arquivo


%d blogueiros gostam disto: