Posts Tagged 'salvador'

Do raciocínio nada nada lógico

Vocês provavelmente já conhecem minha avó. A fama da velha, percebo a cada dia, corre os quatro cantos do mundo. Mas um fato que não é de conhecimento tão público assim é que na verdade toda a minha família é praticamente composta de seres excêntricos (eufemismo pra lunáticos, verdade seja dita).

Prova disso é o meu irmão por parte de pai Eric, 8 meses mais velho que eu, dono de um raciocínio lógico profundo e complexo. Só me dei conta de que ele é uma figura única nesse nosso mundo terreno na semana passada, quando recebi um e-mail maroto dele que descrevia algumas camisas de times/seleções de futebol da sua infindável coleção que ele queria se desfazer. Naquele exato instante me lembrei de um fato não muito distante.

Ao tal fato não muito distante:

Continue lendo ‘Do raciocínio nada nada lógico’

Anúncios

Fácil como sorrir

Sábado silencioso, quase 18h, saio cansado do escritório em direção aos prováveis sonhos que me esperavam na cama quente do meu quarto. No momento em que piso fora do prédio meu celular toca. Era minha mãe do outro lado, fazendo as perguntas carregadas de preocupação de sempre.

– Tá onde? Tá com quem? Vem pra casa? Almoçou? Almoçou o que? Almoçou com quem? Tá com fome? Tá chegando? Tá onde? Vai jantar?

Praticamente uma metralhadora coruja. Bastava ela me dar a última informação:

– Tem comida em casa não.

Continue lendo ‘Fácil como sorrir’

Um lugar chamado Nhô Caldos

Lembro exatamente do dia em que comecei a freqüentar o Rio Vermelho, bairro boêmio obrigatório na cidade de São Salvador. Na época eu andava meio emputecido, tinha acabado de sair de um relacionamento (aka tomei um pé na busanfa) e passava as noites no quarto chorando minhas milongas.

Daí que um amigo da velha Porto estava na cidade por uns dias e me ligou pra marcar uma saída, aproveitando para conhecer algum lugar legal desta bela e besta província, pererê caixa de fósforo.

– Maldição! Eu não conheço lugar nenhum! Mas vou dar um jeito, peraí que já te ligo!

Continue lendo ‘Um lugar chamado Nhô Caldos’

Dos dias de calor

É, mais um texto falando do maldito calor que tá fazendo nessa maldita cidade. Não vou nem pro lado da(s) cratera(s) na camada de ozônio, seguindo pelo derretimento das calotas polares, emissão de gases poluentes, muito menos tratados de Kyoto, Genebra ou Versalhes. Vou falar simplesmente de algo que me deixa pirado, o calor.

Porque, na boa, ta fazendo calor pra caralho.

Continue lendo ‘Dos dias de calor’

Sobre conclusões aleatórias, musicais e coletivos

Muitos dos meus amigos pensam que eu nunca comprei um carro por falta de dinheiro. Tolos. Poucos sabem que, na verdade, sou impulsionado a não cometer esta sandice por pura e simples  vontade de andar de ônibus, o popular busu. Juro, não deixaria nada me privar de um prazer social coletivo tão edificante quanto utilizar o transporte público de Salvador, com toda sua mistura de calor, sons e fedor aromas.

Continue lendo ‘Sobre conclusões aleatórias, musicais e coletivos’